Guia para iniciar monitoramento em mídias sociais

Guia para iniciar monitoramento em mídias sociais

 

Realizar um monitoramento em mídias sociais é um processo muito mais complexo do que se imagina. Não é só abrir o Scup e começar a cadastrar as suas buscas. Para resultados efetivos, tudo deve ser pensando, analisado e testado antes de se colocar a mão na massa. Por isso, criamos um guia para ajudar os iniciantes e ajudar o trabalho dos mais experientes.

1. Aprenda a lógica das buscas nos principais serviços

Entender como realizar as buscas nos diversos serviços é essencial. Você sabia que você pode usar a palavra “OR” para separar duas palavras-chave e buscar por ambas em uma única busca no Twitter ? Você sabia que essa mesma lógica não funciona no BackType ? Pois então, conhecer esses mecanismos é essencial para montar suas buscas de maneira eficaz e eficiente.

Em breve teremos aqui um guia completo da lógica das buscas de cada um dos principais serviços sociais. Temos um Guia para entender como funcionam as buscas nas principais redes sociais, o post: Entenda a lógica de BUSCA nas principais mídias sociais

2. Faça um levantamento de palavras-chave

Levante palavras chave relacionadas a sua marca, produtos, mercado. Tudo. É muito comum que essa lista seja bem extensa, para que, nos próximos passos, filtremos algumas delas.

Vamos tomar como exemplo a marca Nike.  Uma lista razoável de palavras-chave compreenderia:

Palavras institucionais: Nike

Produtos: nike air, air max, cortez, nike dunk, windrunner, the eugene, etc (e dezenas de outras mais)

Palavras de concorrentes: adidas, puma, etc

Palavras de mercado: tênis, blusas, roupas, esporte, corrida, etc (e dezenas de outras mais)

Palavras em geral relacionadas a marca (no caso de eventos, patrocionios e outros): Evento Ar!, Nike ID, Corinthians, etc (e dezenas de outras mais)

O resultado esperado dessa etapa é uma longa lista de palavras separadas pelas categorias acima.

3. Defina sua estratégia de monitoramento

A partir das palavras-chave, você começa a ter uma noção clara de tudo que é possível monitorar. Agora é preciso organizar isso.  Para começar, a melhor maneira é criar vários monitoramentos separados, para que cada um possa nos trazer um tipo de análise. A dica básica é: organize seus monitoramentos de maneira que não misture dados da sua marca com dados de concorrente e mercado. Além disso, essa separação ajuda a entendermos os custos de cada um e adaptar à realidade de recursos que temos disponíveis.

Para iniciar esse processo, é interessante já conhecer alguns padrões de tipos de monitoramento:

- Monitoramento  Institucional de marca e produtos

Nesse tipo de monitoramento são utilizadas palavras-chave para marca e produtos. O objetivo aqui é entender o que se fala da sua marca, empresa e produtos. Em muitos casos é aplicável também a utilização de palavras-chave de outros elementos ligados a marca, como eventos patrocinados. Aqui não entram palavras relacionadas a concorrentes e mercado em geral. Detalhe importante: dependendo do tamanho e abrangência da marca e produtos, pode ser interessante separar um monitoramento para cada produto ou um geral para marca e produtos juntos.

- Monitoramento de Concorrentes

Nesse tipo de monitoramento são utilizadas palavras-chave relacionadas a concorrentes. O mais mportante aqui é seguir a mesma lógica do monitoramento criado para a própria marca. As mesmas buscas, nas mesmas redes, produtos semelhantes, para que seja possível uma comparação equivalente.

- Monitoramento de Mercado

Nesse tipo de monitoramento são utilizadas palavras-chave relacionadas ao mercado. O objetivo é realizar algum tipo de pesquisa de mercado, identificar tendências ou abrangência de determinados termos e como estão evoluindo com o tempo.

De fato, o objetivo aqui é ter um mapa de quais serão os Monitoramentos e quais palavras-chaves estão associadas a cada um deles. Esse é o resultado esperado dessa etapa.

4. Refine, monte e teste suas palavras-chave

Essa é uma parte essencial do processo. Inclui:

Levantamento das variações das palavras-chave relevantes, resultados de erros de digitação, pronúncia ambígua ou pseudônimos.

Montagem das buscas que serão feitas em cada rede social, utilizando as regras de cada uma delas. Nesse estágio é essencial conhecer como funciona a lógica de cada uma para entender quais palavras-chave podem ser agrupadas na mesma busca e assim por diante.

Exemplos:

Busca 1: nike air OR shox OR dunk (no twitter)

Busca 2: nike air OR nike shox OR nike dunk (no google blog search)

Testes de cada uma das buscas em cada uma das redes sociais.

O resultado esperado dessa etapa é a lista de Monitoramentos, agora com as palavras-chave já definidas como buscas em cada uma das redes, além de uma previsão de número de resultados em cada uma das buscas.

 

5. Monte a estratégia de classificação e tagueamento

 

É muito importante um trabalho constante de classificação(positivo, negativo, neutro) e tagueamento. Apenas com esse tipo de informação é possível realmente trazer informações estratégicas ao final de um monitoramento. As perguntas que você deve ser capaz de responder após essa fase são:

Quais serão as tags utilizadas para classificar as citações no meu monitoramento ? Ex.: “crítica, comparação, elogio espontâneo, produto A, produto B”

Qual o critério para classificação e tagueamento ? Quando considerarei um citação como positiva/neutra/negativa ?

Classificarei todos os posts ou trabalharei com uma amostra ?

 

6. Configure os monitoramentos no Scup

zendesk.png

 

Esse é o passo final. Configurar seus monitoramentos e respectivas buscas no Scup. Muita gente começa por esse estágio, mas essa é apenas a etapa final.

 

 

Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários